Projeto de dissertação destaca o pensamento de(s)colonial em Ailton Krenak - Unisul

Notícias do Programa

Saiba tudo o que acontece no PPGCL

Projeto de dissertação destaca o pensamento de(s)colonial em Ailton Krenak

A estudante Ana Otero de Oliveira Mendonça defendeu na manhã desta quarta (31) o projeto de dissertação “Corporeidade e natureza: o pensamento de(s)colonial em Ailton Krenak”. Orientada pela professora Ana Carolina Cernichiaro, o trabalho foi avaliado por banca formada pelas professoras Nádia Neckel e Ramayana Lira de Sousa (Unisul).

O projeto de dissertação de Ana Otero pretende discutir a tensão entre colonialidade e pensamento de(s)colonial, a partir das significações de corpo natureza encontradas no pensamento de Ailton Krenak.

“Eu sugiro como hipótese a ser desenvolvida ao longo de minha dissertação que a corporeidade possa atuar como categoria de resistência epistêmica e, para além, suponho que o deslocamento epistêmico provocado por Krenak possa atuar na abertura à opção de(s)colonial do ser e do saber”, diz Ana Otero.

Como corpus de investigação, a estudante pretende se debruçar sobre as ideias de Ailton Krenak publicadas nos livros “Ideias para adiar o fim do mundo” (2019) e “A vida não é útil” (2020). Como abordagem teórico-metodológica adotada pela pesquisa, a estudante utilizará os estudos de(s)coloniais, principalmente a partir das pesquisas de Walter Mignolo e Catherine Walsh, valorizando propostas congruentes às ecologias de saberes apresentadas pelo pensador Boaventura do Souza Santos.

“A fim de discutir o significado de alguns conceitos centrais levantados por Ailton Krenak, tais como: natureza, corpo, antropoceno, necrocapitalismo e sujeito coletivo, eu vou mobilizar autores que produzam conhecimentos a partir da crítica à hegemonia do pensamento e auxiliem na produção de outras significações de mundo”, esclarece a estudante.

Como resultado de sua pesquisa, Ana pretende ampliar o debate sobre os estudos das diversidades de saberes através do pensamento de Ailton Krenak, bem como valorizar a corporeidade como instância de resistência epistêmica.

“Reconhecendo o papel da linguagem na construção, manutenção e ruptura dos sistemas de controle, eu quero contribuir aos estudos culturais e das ciências das linguagens a partir de uma consciência ética fundamentada no reconhecimento das diversidades e das complexidades culturais como questão importante na composição dos estudos referentes ao humano e às humanidades”, explica.

A Jornada de Pesquisas do PPGCL prossegue hoje à tarde, às 14h30min, o estudante Willian Wollinger Brenuvida, orientado pela professora Solange Gallo, apresenta o ensaio “Uma escola na aldeia: desafios da Aldeia M’bya Biguaçu” no link: https://animaeducacao.zoom.us/j/83044654339.

O próximo trabalho da Jornada acontece dia 15 de abril, às 14h, quando a estudante Renata Marques de Avellar Dal-Bó, orientada pelo professor Mário Abel Bressan Júnior, defenderá seu projeto de tese “Lugar e afetividade das escritoras e jornalistas da AJEB” no link: https://animaeducacao.zoom.us/j/84792063861.

PPGCL

Loading...