Nádia Neckel coordena simpósio no X SEAD - Unisul

Notícias do Programa

Saiba tudo o que acontece no PPGCL

Nádia Neckel coordena simpósio no X SEAD

A professora Nádia Neckel (Unisul) coordenou ao lado da professora Suzy Lagazzi (Unicam) o IX Simpósio “Real, arte, corpo” no X SEAD na tarde desta quinta (21). Trata-se do último simpósio da edição 2021 do evento.

“Quando pensamos na ementa deste simpósio, que propõe a tríade real, arte, corpo, projetamos compreender o funcionamento do político mobilizando a diferença em suas possibilidades de dar movimento aos sentidos pela arte em sua po(i)ética que afeta e metaforiza o corpo que deseja em sua carnidade que convoca e resiste”, comenta Neckel.

“Por mais implacável que a atualidade nos possa parecer, há sempre um ‘andaime suspenso’ para que possamos ‘usar nos revoltar’, para que possamos ‘suportar o que venha a ser pensado’”, completa.

No simpósio, foram apresentados sete trabalhos que demandaram das coordenadoras o ir e vir dos sentidos, entre teoria e prática: “Autorretratos: o corpo como lugar do visível e do invisível” de Fabiola Gomide Baquero Carvalho; “Da ‘ordem unida’ ao ‘espírito de corpo’: o feminino no discurso policial militar”, de Geórgia de Castro Machado Ferreira; “‘Eles costuraram tua boca com o silêncio”: o corpo torturado na poesia de Alex Polari”, de Thales de Medeiros Ribeiro. “‘Lute como uma palhaça’ – uma análise do corpo investido de arte numa manifestação de rua” de Laís Virginia Alves Medeiros e Romulo Santana Osthues; “Angústia como rasgadura da imagem na discursivização de corpos-sujeitos reais em peles” de Renata Marcelle Lara; “O corpo-arte-político em tatuagem: imbricação (d)e resistência” de Thaís Aparecida Zorzela; e “O funcionamento do discurso-outro no processo de subjetivação de sujeitos gordos”, de Virginia Barbosa Lucena Caetano.

Conforme relata Neckel, “o político se apresenta com força em todos os trabalhos, em diferentes lutas que os corpos vão dando a ver e que vão tecendo o movimento dos sentidos, materializando a resistência no desejo que os constitui e expondo a carnidade em contornos específicos”.

Para Lagazzi, “O SEAD é um evento de suma importância na formação de muitos analistas de discurso”. Gestado em 2003 na UFRGS, o evento é realizado desde 2015 na UFPE em Recife e conta com ampla participação de docentes e discentes do PPGCL.

“O SEAD vem sendo, desde o primeiro, um espaço de parcerias preciosas. Um aprendizado de trocar, escutar, elaborar, projetar”, comenta Nádia. “Nesta X edição, as trocas foram lindas, afetuosas, potentes. Cada um dos simpósios, sessões e mesas aqui realizados nos apresentaram trabalhos ímpares, fortes e consequentes, com coordenações sensíveis e belas, que nos convidaram a reflexões importantes, abrindo trajetos para novas andanças, ainda algumas paragens e mais parcerias”, comemora.

PPGCL.

Loading...