Discursos e narrativas conspiratórios em destaque - Unisul

Notícias do Programa

Saiba tudo o que acontece no PPGCL

Discursos e narrativas conspiratórios em destaque

O grupo de estudo Discurso e Narrativa desenvolveu na manhã desta quinta-feira (28) a  palestra “Discursos e Narrativas Conspiratórios”, ministrada pelo Dr. Israel Vieira Pereira. O evento mediado pela professora Silvânia Siebert contou com a participação de docentes, pesquisadores e estudantes do PPGCL

Conforme Pereira, o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro de 2021, os movimentos antivacina e anticiência que atrasaram o combate a maior pandemia do século, a demonização de instituições e da política como um todo são acontecimentos díspares que estão ligados por um mesmo denominador comum: as teorias da conspiração. Presentes desde a antiguidade, teorias da conspiração alimentam medo e confusão em muitas pessoas em momentos de fragilidade socioeconômica.

“Minha palestra visa a discutir como essas teorias funcionam; o que há de tão interessante nelas que faz com que outras pessoas as compartilhem e, por vezes, as expandam e o que inspira a produção delas?”, diz o pesquisador.

Doutor em Texto e Discurso pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem, Israel Vieira Pereira tentou responder questões como essas em sua tese de doutorado (leia aqui). Na palestra, ele revisitou o tema fomentar o necessário debate sobre teorias conspiratórias.

Baseando-se no arcabouço teórico da Análise de Discurso de linha francesa e no dialogismo bakhtiniano, o autor explora os elementos linguísticos, históricos, intertextuais, genéricos e ideológicos de três teorias conspiratórias distintas com o objetivo de descobrir se há regularidades o suficiente entre elas para caracterizá-las enquanto gênero discursivo. Ao mesmo tempo, analisou o que há de particular em cada um dos objetos de pesquisa, de modo a fomentar o debate sobre teorias conspiratórias da atualidade.

“Acredito que entender as teorias da conspiração — a maneira como elas funcionam, os efeitos que produzem, as suas condições de produção — é determinante para que possamos desenvolver respostas justas e eficientes aos discursos conspiratórios”, complementa o autor.

PPGCL

Loading...