Conhecimento pela poesia - Unisul

Notícias do Programa

Saiba tudo o que acontece no PPGCL

Conhecimento pela poesia

A estudante Viviani do Nascimento Rodrigues defendeu na tarde desta quinta-feira (16) a tese “O conhecimento pela poesia: racionalidade, imaginação e ciência como elementos do imaginário docente”. A pesquisa foi orientada pela professora Heloisa Juncklaus Preis Moraes.

O trabalho de Viviane avalia a intersecção imensamente fértil entre ciência e literatura, valendo-se da apresentação de fatos científicos transmitidos pela poesia, de modo a apontar a convergência entre essas duas áreas do saber como um preceito da perspectiva do imaginário (DURAND, BACHELARD). “Minha investigação evidenciou-se a indissociabilidade entre imaginação e razão na formação do imaginário”, diz a autora.

Revisando a bibliografia a respeito do tema, o estudo introduz os quatro elementos elementares de Gaston Bachelard como essenciais da natureza bem como da imaginação material. Além disso, para complementar o estudo, foram adotadas técnicas de investigação, por meio de questionários online para investigar no imaginário docente a relação entre imaginação e racionalidade por meio do mapeamento dos recursos didáticos que movem aproximadamente trinta profissionais vinculados à Coordenadoria Regional de Educação de Braço do Norte.

Os resultados mostraram que o caráter poético pode ser explorado numa proposta transdisciplinar das disciplinas: Arte, Biologia, Física, Língua Portuguesa e Química, a fim de trabalhar a poesia como recurso didático para problematização, contextualização e aprofundamento de competências, conteúdos, conceitos e habilidades. Em contrapartida, como apontaram os dados da investigação essas práticas não vem acontecendo frequentemente em sala de aula. Pois, grande parte dos docentes não utilizam poesias como instrumento de aprendizado.

“A poesia como recurso didático provoca emoção, traz memórias, nostalgia e pode contextualizar situações comuns no processo de ensino e aprendizagem”, conclui Viviani. “As relações de imaginação-racionalidade, com certeza, influenciam a prática pedagógica e motivam as aulas”, complementa.

O trabalho foi avaliado por banca formada pelas professoras Luiza Liene Bressan da Costa (Centro Universitário Barriga Verde), Marília Köenig (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Leidiane Coelho Jorge (Pesquisadora Independente), e Chirley Domingues (Universidade do Sul de Santa Catarina). A banca contou com a suplência do professor Mário Abel Bressan Junior (Universidade do Sul de Santa Catarina).

PPGCL

Loading...