Artigo problematiza definição de corrente elétrica - Unisul

Notícias do Programa

Saiba tudo o que acontece no PPGCL

Artigo problematiza definição de corrente elétrica

A estudante de doutorada Lizandra Morini, em coautoria com o professor Fábio Rauen, publicou nesta semana o artigo “Definição de corrente elétrica como movimento ordenado de cargas elétricas: análise pragmático-cognitiva”. O trabalho faz parte do terceiro fascículo do volume 33 da Revista de Enseñanza de la Física, da Argentina

No estudo, os autores aplicam a teoria da relevância de Sperber e Wilson (1986, 1995) para analisar a pertinência da definição de corrente elétrica enquanto “movimento ordenado de cargas elétricas” apresentada no livro Física: Ciência e Tecnologia de Torres, Ferraro, Soares e Penteado (2016).

Lizandra e Rauen argumentam que o definiens da definição, quando restringe a compreensão do fenômeno ao seu efeito, sugere uma interpretação de corrente elétrica como fluxo de fluidos. O problema é que essa definição é contraditória com o conceito de corrente elétrica como fenômeno emergente do movimento ordenado de deriva dos portadores de cargas elétricas internas livres causado por um campo elétrico gerado pela distribuição de cargas elétricas superficiais em um circuito fechado submetido a uma fonte de força eletromotriz. Para os autores, ao ensino de Física cabe desenvolver concepções corretas dos fenômenos físicos a despeito de suas complexidades. Nesse esforço, definições mais precisas nos livros didáticos são essenciais.

“Da mesma forma como aconteceu no desenvolvimento histórico do conceito de eletricidade, as pessoas tendem a conceber eletricidade mecanicamente”, afirma Lizandra. “Não é sem motivos que uma noção de corrente elétrica como fluxo de cargas elétricas que se transportam de um local a outro é muito mais atrativa e aceitável do que uma noção de corrente elétrica como fenômeno emergente do movimento ordenado de deriva de elétrons livres em dado circuito fechado submetido a uma diferença de potencial”, complementa.

Para Rauen, a contribuição do artigo não se limita ao conteúdo de Física, mas vai além, quando destaca o papel da linguagem no ensino dessa disciplina. “O estudo demonstra como uma determinada concepção de corrente elétrica se impõe pela forma como as definições são articuladas linguisticamente”, destaca.

A Revista de Enseñanza de la Física é uma publicação regular destinada especialmente a professores e investigadores em Ensino de Física e, em geral, a professores e investigadores em Educação em Ciências. Em suas diferentes seções são publicados artigos originais de pesquisa didática, estudos de caso (na seção Histórias de Sala de Aula) e ensaios sobre temas específicos da Física, articulando Ciência, Tecnologia, Sociedade e Meio Ambiente, análises epistemológicas ou históricas etc. Trata-se de um projeto apoiado pela Associação de Professores de Física da Argentina, que está baseado atualmente na Faculdade de Matemática, Astronomia, Física e Computação da Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina.

PPGCL

Loading...