PPG Ciências Ambientais/Unisul e estudantes de graduação do PROESDE/Governo Estado SC visitam a PRO-CREP - Unisul
  • PPG Ciências Ambientais/Unisul e estudantes de graduação do PROESDE/Governo Estado SC visitam a PRO-CREP

Notícias do PPGCA

Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais

PPG Ciências Ambientais/Unisul e estudantes de graduação do PROESDE/Governo Estado SC visitam a PRO-CREP

“Reciclar é nos proteger da nossa própria devastação. Aqui reciclamos vida.”  

É com essa frase inspiradora que a Pró-Crep (Criar, Reciclar, Educar e Preservar), dá as boas-vindas aos seus visitantes e colaboradores. Localizada ao sul do município de Palhoça, na praia da Pinheira, A Pró-Crep é uma importante associação que faz coleta, triagem e enfardamento de recicláveis e resíduos sólidos, impactando positivamente tanto a comunidade e os seus habitantes, quanto inspirar outros a seguirem suas práticas e exemplo de conscientização. Fundada pela prof. Hélia Alice dos Santos, a associação tem uma longa história de luta e apoio da comunidade, a qual a partir de inúmeros projetos sociais se manteve firme até os dias atuais.

Dessa forma, buscando dividir esses conhecimentos com mais pessoas, o projeto de Extensão do PROESDE (Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional) visitou a Pró-Crep no último dia 18 de agosto. Guiados pelos professores Rodrigo de Freitas e Rogério Costa, os alunos de graduação e bolsistas do PROESDE interagiram com os colaboradores da Pró-Crep e conversaram sobre as suas demandas e necessidades, além de conhecerem mais sobre as práticas presentes e a história da associação. O projeto de Extensão da UNISUL tem como
objetivo implementar uma composteira coletiva nas dependências da associação para dar um destino apropriado a resíduos orgânicos.

Os colaboradores da Pró-Crep, junto dos professores do projeto, fizeram um tour guiado pela propriedade, ciceroneados pela prof. Hélia Alice dos Santos e pelo jornalista e diretor de marketing, Dagoberto Bordin. Foram apresentadas todas as iniciativas de reciclagem e os diferentes materiais reciclados como alumínio, plástico, garrafas e outras embalagens com grande demanda de separação de resíduos. Também foram apresentadas aos estudantes bolsistas as alternativas criadas para o reaproveitamento desses mesmos materiais, os quais muitas vezes são transformados em matéria-prima para outros empreendimentos, como é o caso do óleo de cozinha usado que se transforma em sabão. Há também os artesanatos, roupas reformadas ou estilizadas em tie dye e objetos e brinquedos doados que se encontram para venda tanto no Brechó Consumo Consciente, quanto no Cacareco, lojas abertas ao público instaladas na propriedade.

Para além dos cuidados ambientais, a Pró-Crep apoia diversas famílias que possuem suas rendas provenientes do trabalho na associação. São mais de 50 famílias que têm na triagem dos recicláveis seu único sustento, com o valor mínimo de R$ 1.200,00 por trabalhador. Conta, também, com um grupo de voluntários cujo trabalho se distribui nos mais amplos setores, tanto na administração do local, quanto na preocupação com a alimentação dos que lá atuam.

O trabalho realizado pela Pró-Crep é de suma importância quando falamos no destino adequado do lixo que geramos. Segundo dados disponibilizados pela própria associação, são cerca de 50 toneladas por mês de recicláveis que deixam de ser encaminhadas para o Aterro Sanitário de Biguaçu ou jogados na natureza, impedindo assim o colapso ambiental causado pela quantidade excessiva de materiais sólidos gerados pelo lixo comum.

A associação realiza um trabalho de intervenção socioambiental, fazendo a triagem de resíduos sólidos e destinando-os corretamente, gerando dessa atitude não somente fonte de renda para diversas pessoas e famílias, mas também um ecossistema mais equilibrado e com menos desperdício, uma vez que há o reaproveitamento dos materiais, transformando-os em lindos artesanatos, esculturas e belíssimos mosaicos. Não somente, a Pró-Crep também realiza um trabalho ativo de educação ambiental, conversando com os moradores de casa a casa. Além de promover visitas à associação de estudantes de diversos estágios da educação, do pré-escolar à universidade, gerando diversos textos, dissertações e TCC’s (Trabalho de Conclusão de Curso), realizados com a associação como objeto de pesquisa e estudo.

Texto: Juliana Antonello | Estudante de cinema e produtora audiovisual

Loading...